Show de Arrigo Barnabé encerra X Festival de Artes de Goiás

Arrigo Barnabé

Verdadeira suíte musical. O espetáculo Clara Crocodilo a 4 Mãos, com Arrigo Barnabé e Paulo Braga, encerra o 10° Festival de Artes de Goiás nessa quinta-feira, 2 de dezembro, às 21 horas, no Campus Goiânia do Instituto Federal de Goiás (IFG) (Rua 75, N. 46. Centro. Em frente ao Mutirama).

Primeiro LP independente do compositor, gravado em 1980, Clara Crocodilo vai apresentar não apenas temas conhecidos de Arrigo, como Sabor de Veneno, Diversões Eletrônicas e Orgasmo Total, mas também guarda princípios da sua técnica composicional. Reveladoras, as transcrições recriadas e rearranjadas por Arrigo, especialmente para o duo com o pianista Paulo Braga, soam muito menos ‘reduções para piano’ e bem mais ‘expansões para piano’.

É por meio dessas variações expandidas que transparece todo o virtuosismo da escrita do autor, seja reproduzindo literalmente o texto musical já conhecido, seja apresentando os exercícios de composição que antecedem cada peça, seja propondo mudanças musicais posteriores à obra acabada.

No mesmo dia, às 11h30, haverá uma conversa com o artista no palco interno do campus e será aberta ao público.

 Sobre o Arrigo

Arrigo nasceu no Paraná, estudou composição na Universidade de São Paulo (USP), onde se tornou um dos líderes da vanguarda paulista, baseando seu trabalho na experimentação e demonstrando influências do dodecafonismo erudito.

Arrigo participou do Festival Universitário da TV Cultura nos anos 70 com “Diversões Eletrônicas”. Seu segundo disco, “Tubarões Voadores”, foi aclamado pela crítica. Compôs para cinema e teatro, ganhando diversos prêmios, e participou como ator do filme “Cidade Oculta”, para o qual compôs a trilha sonora. O trabalho do cantor e compositor é eclético, mesclando a vanguarda da música erudita contemporânea com música pop e rock pesado.

 Homenagens

A noite de encerramento terá ainda um prólogo, às 18 horas, com o personagem Arlequim, interpretado pelo ator e professor do IFG, Júlio Vann, que vai poetizar e dar o fechamento de todas as atividades do X Festival de Artes de Goiás. E mais a apresentação do resultado da oficina Prática de Canto Coral, ministrada durante o festival pelo regente e professor Ângelo Dias. Tudo isso no palco interno do Campus Goiânia.

Coordenação de Comunicação Social/Reitoria

Texto: Tássia Galvão

Foto: Divulgação